Origem da palavra algoritmo

Fonte: BrasilEscola


Abu Jafar Mohamed ibn Musa al-Khwarizmi

Brilhante matemático e astrônomo persa-muçulmano nascido provavelmente na região de Khwarizm, sul do mar de Aral, na Ásia central, descobridor do Sistema de Numeração Decimal e dos dez símbolos, que hoje são conhecidos como algarismos indo-arábicos, e introdutor desses numerais e dos conceitos da álgebra na matemática européia. O Califa al-Mamum ocupava o trono do Império Árabe e decidiu transformar seu reino em um grande centro de ensino onde se pudesse dominar todas as áreas do conhecimento, originando a primeira época áurea da ciência islâmica. E para atingir esse objetivo, contratou e trouxe para Bagdá os grandes sábios muçulmanos daquela época. Entre esses sábios estava al-Khowarizmi, o maior matemático árabe de todos os tempos.

Vivendo sob os califados de al-Mamun e al-Mutasim, de sua vida anterior a Bagdá pouco se sabe, porém escreveu principalmente sobre astronomia, geografia e matemática. Da importância de sua obra também se originou a palavra álgebra (al-jabr = reunir). Seu extraordinário trabalho sobre matemática elementar Kitab Al-jabr w’al-mukabalah (A arte de reunir desconhecidos para igualar ao conhecido, 820), uma compilação de regras para solução aritmética de equações lineares e de segundo grau, baseado nos trabalhos de Diofante, foi traduzido no século XII para o latim e quando deu origem ao termo álgebra.

Encarregado de traduzir para o árabe os livros de matemática vindos da Índia, numa dessas traduções o matemático se deparou com aquilo ainda hoje é considerado, a maior descoberta no campo da matemática: O Sistema de Numeração Decimal. Ele ficou tão impressionado com a utilidade daqueles dez símbolos, que hoje são conhecidos como: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9, que escreveu um livro explicando como funciona esse sistema. Este importante trabalho (825) foi preservado numa tradução latina Algoritmi de numero Indorum (975), um texto sobre a arte hindu de calcular, obra que divulgou os símbolos e o sistema numérico indo-arábico.

Este livro introduziu bibliograficamente na Europa, o sistema numérico dos hindus, que passou a ser conhecido como algarismos arábicos, além de importantes conceitos algébricos. Deste texto surgiu o termo algorítmo. Também compilou tabelas astronômicas, baseadas no Sind-hind, versão árabe do original sânscrito Brahma-siddhanta, no século VII da era cristã, e morreu em Bagdá. O termo algarismo vem de al-Khowarizmi, usado para denominar os símbolos de 0 a 9, uma homenagem a esse matemático árabe que mostrou a humanidade a utilidade desses dez e magníficos símbolos.


Mais fontes de informações:

A Máquina de Van de Graaff

Fonte: IA


A Máquina de Van de Graaff é um dispositivo que produz altas tensões elétricas estáticas por meio do atrito entre uma correia isolante e dois roletes de materiais diferentes. Ela foi inventada pelo físico americano Robert Jemison Van de Graaff em 1929, com o objetivo de acelerar partículas eletrizadas para estudos de física nuclear. ¹²

A Máquina de Van de Graaff funciona da seguinte forma: um motor elétrico gira os roletes, que ficam carregados com cargas opostas ao entrarem em contato com a correia. As cargas são transferidas para a superfície externa da correia pelas escovas metálicas, que ficam próximas aos roletes. A correia transporta as cargas até uma esfera metálica oca, que fica no topo do dispositivo. A esfera recebe as cargas da correia por meio de um eletrodo conectado a ela, que tem uma escova na ponta. As cargas se distribuem pela superfície externa da esfera, gerando um grande potencial elétrico. Se aproximarmos um objeto condutor da esfera, podemos observar faíscas elétricas, que são descargas provocadas pela diferença de potencial entre a esfera e o objeto. ¹³

A Máquina de Van de Graaff tem diversas aplicações na física, como por exemplo, acelerar partículas subatômicas para colidirem com núcleos atômicos e provocar reações nucleares. Ela também pode ser usada para demonstrar fenômenos relacionados à eletricidade estática, como o efeito de arrepiar os cabelos de quem tocar na esfera, isolado da terra. Isso acontece porque os cabelos ficam carregados com a mesma polaridade da esfera, e se repelem entre si. ²⁴

Espero que tenha gostado de aprender sobre a Máquina de Van de Graaff. Se quiser saber mais sobre esse assunto, você pode consultar os links que eu citei na minha resposta. 😊

Origem: conversa com o Bing, 15/10/2023
(1) O Gerador de Van de Graaff – Mundo Educação. https://mundoeducacao.uol.com.br/fisica/o-gerador-van-graaff.htm.
(2) Gerador de Van de Graaff – Wikipédia, a enciclopédia livre. https://pt.wikipedia.org/wiki/Gerador_de_Van_de_Graaff.
(3) Conheça o Poder do Gerador de Van de Graaff na Eletroestática. https://rabiscodahistoria.com/conheca-o-poder-do-gerador-de-van-de-graaff-na-eletroestatica/.
(4) Generador De Van De Graaff – ¿Qué es, Funcionamiento y Usos? – 1Saber.com. https://1saber.com/generador-de-van-de-graaff/.

Verified by MonsterInsights